Recados

Dae Galera, chegou ao fim essa primeira aventura do Diário de Um Lunático, mas em breve começo a postar a parte dois, estou terminando de escrever a segunda parte e já comecei a escrever a terceira parte, então que gostou da primeira parte espere mais um pouco que em pouco tempo a segunda parte começa a ser postada. Abraços Thiago Ramone.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Dia 22 de abril de 2012

Hoje o dia foi muito estranho e estou começando a ficar preocupado, o Marcos me disse que hoje no colégio ele contou para nossa amiga Fernanda tudo que aconteceu ontem, a velha tinha avisado que não podia contar para ninguém. Deve ser por isso que aconteceu tudo isso hoje.

Hoje de tarde a Fernanda pediu para a gente mostrar para ela a caixa e a carta, porque ela não tinha acreditado na história que o Marcos contou, decidimos ir até nosso esconderijo pegar a caixa e levar na casa do Marcos para ela ver.

Mas no meio do caminho encontramos o mesmo lobo de ontem e ele falou que a Fernanda estava em perigo, que coisas ruins podiam acontecer com ela por saber da história, o Marcos não devia ter contado para ela.
Desistimos de pegar a caixa e voltamos para a casa do Marcos para ver se a Fernanda estava bem, quando chegamos lá ela tinha sumido, tinha apenas um bilhete dizendo que devíamos ir para o parque e procurar por um senhor de bengala para descobrir como poderíamos encontrar a Fernanda.

Fomos ao parque e tinha um senhor com uma bengala sentada nos bancos, quando a gente estava chegando perto dele apareceu outras pessoas e seguraram a gente, ele disse que a Fernanda sabia de toda a história e que para ela não contar para ninguém ele teria de levar ela embora.

Falei que ele não podia levar ela embora, que a mãe dela iria perguntar se a gente sabia e teríamos que contar tudo para ela, assim todas as pessoas no mundo iriam saber de suas histórias. Ele disse que se algum de nós contasse para alguém ele iria sumir comigo e com o Marcos.

De repente aquela fumaça voltou e ele sumiu, eu e o Marcos procuramos por todo o parque e não encontramos ele, decidimos voltar ao esconderijo desenterrar a caixa e tentar falar com a velha ou o lobo para nos ajudar. Desenterramos a caixa e quando abrimos tinha um frasco com um líquido estranho dentro, tomei um gole e o Marcos tomou outro.

Tudo começou a ficar estranho, as coisas estavam girando e de repente entramos em um túnel, começamos a viajar pelo universo, o túnel nos levou para outro mundo estranho, tudo era bem diferente do nosso mundo, as pessoas eram menores e pareciam gelatina, elas tremiam muito quando andavam.
Conversamos com algumas pessoas sobre o que tinha acontecido e falaram para a gente ir conversar com um velho no topo da montanha, decidimos ir falar com ele e quando a gente se preparava para sair encontramos com o Amin, ele é um garoto da vila.

Ele disse que ia se juntar a nós porque existem muitos monstros no caminho para o topo da montanha, ele deu uma espada para mim e um arco e flecha para o Marcos, ele também nos contou que o tempo passa mais rápido nesse mundo do que no nosso mundo, um ano aqui é um dia no nosso mundo.

Decidimos ir para o topo da montanha amanha cedo, pois é muito perigoso para viajarmos de madrugada nessas terras, preciso ir dormir porque amanha o dia vai ser repleto de aventuras e descobertas, precisamos encontrar a Fernanda e descobrir o que esta acontecendo. Boa noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Dae Galera Meu nome é Thiago, mas alguns loucos me chamam de Ramone, sabe Deus porque...
Ocorreu um erro neste gadget