Recados

Dae Galera, chegou ao fim essa primeira aventura do Diário de Um Lunático, mas em breve começo a postar a parte dois, estou terminando de escrever a segunda parte e já comecei a escrever a terceira parte, então que gostou da primeira parte espere mais um pouco que em pouco tempo a segunda parte começa a ser postada. Abraços Thiago Ramone.

sábado, 7 de agosto de 2010

Dia 23 de abril de 2012

Estamos próximos de chegar ao topo da montanha, o dia foi muito perigoso desde que saímos da vila, esta chovendo muito e acredito que amanha chegaremos ao topo da montanha para conversamos com o velho, cada dia nesse mundo é uma surpresa nova, não consigo imaginar o que esta acontecendo no nosso mundo.

Hoje quando saímos da vila encontramos muita dificuldade para chegar a base da montanha, tivemos que atravessar uma floresta sombria, cheia de monstros, eles pareciam como macacos, mas eram maiores e eram cinza.

Tentamos passar sem enfrentar nenhum, mas eles nos atacaram e tivemos que correr para próximo da montanha, não tinha como atacá-los, eles estavam em uns 30 monstros, o Amin disse que eles não costumam atacar as pessoas, mas ultimamente seu mundo anda muito estranho e o nosso também, segundo o Amin talvez o velho da montanha possa saber o porquê de todas essas mudanças.

Quando chegamos à base da montanha chovia muito, é difícil caminhar aqui quando chove, tem muita lama e é muito escorregadio. Na montanha não existem muitas criaturas, pois não tem água e não tem arvores, é apenas um monte de terra e pedra, mas mesmo assim existem ladrões que costumam se esconder nas cavernas das montanhas.

Encontramos duas pessoas saindo das cavernas, não conseguimos conversar com eles, acho que eles não escutaram a gente, o Amin disse que não é normal isso, pois as cavernas são os melhores esconderijos para os ladrões e eles não pareciam ser ladrões.

Falando nisso o Amin disse que já foi ladrão e que conhece muito bem as redondezas da vila, pois vivia se escondendo das pessoas quando era ladrão, ele disse que isso foi a muito tempo e que hoje em dia ele trabalha ajudando as pessoas a chegarem em locais de difícil acesso, acho que posso confiar nele, ele esta nos ajudando muito.

O Marcos esta machucado, o que dificulta para chegarmos ao topo da montanha. A gente estava subindo pelas rochas e estava muito liso por causa da chuva e da lama, o Marcos estava com muitas dificuldades para subir e caiu, ele machucou a perna e tivemos que descer para pegar ele, mas conseguimos subir de novo. Quando estávamos passando por uma estrada estreita que contorna a montanha até as cavernas caiu varias pedras e uma delas quase acertou a gente.

Pode não existir muitos monstros na região da montanha, mas existem muitos desafios a serem vencidos, não sei como chegaremos ao topo, pois estamos posando nas cavernas, para subir das cavernas ao topo não existem estradas e nem trilhas.

O Amin disse que seria melhor deixar o Marcos aqui nas cavernas com água e comida para a gente subir ao topo o quanto antes, na volta passaríamos pelas cavernas e levaríamos o Marcos até a vila para que possam cuidar dele, mas não vou abandonar meu amigo.

Esta chovendo muito forte e toda hora escuto pedras caindo, a montanha é muito assustadora, não sei se terá como continuar a subida amanha se continuar chovendo assim, agora preciso dormir, estou muito cansado. Boa noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Dae Galera Meu nome é Thiago, mas alguns loucos me chamam de Ramone, sabe Deus porque...
Ocorreu um erro neste gadget